Religião é mitologia

A carência da sociedade e a constante permanência dos problemas, além do descaso das autoridades, está levando a sociedade a continuar seguindo religiões, no desespero de ter que recorrer a alguém que possa servir de apoio. O ser humano ainda não chegou a consciência de que tudo depende de si mesmo e que as coisas só poderão ser resolvidas por iniciativa própria. Passei muito tempo acreditando em religiões e fui prejudicado por isso, ao descobrir recentemente que as coisas dependiam de mim, somente de minha iniciativa.

Mas infelizmente a religiosidade, no Brasil, ainda se encontra em seu mais pleno auge. Pode até ser que haja um migração entre as religiões, mas estamos muito longe de um laicismo responsável que possa fazer com que as pessoas usem mais a razão e parem de acreditar em lendas irreais.

Será que ninguém percebeu que as religiões, sem exceção, não passam de mitologias, com seres superpoderosos e histórias mirabolantes, muitas delas impossíveis de acontecer na realidade?

Isso fazia sentido em tempos bem antigos, quando ainda estávamos aprendendo a usar o nosso intelecto. Mas muitos séculos e muitos intelectuais depois, ainda continuamos agindo como os crédulos que construíram seus bezerros de ouro. Estamos ainda viciados em ficar adorando divindades irreais e nos submetendo a elas, interferindo inclusive os rumos da realidade que nos rodeia. Visto os preconceitos que nascem da religiosidade, que tanto estragam as relações humanas. Ué, não vivem dizendo que religião é para unir as pessoas? porque na prática ocorre o contrário?

Submeter nossas vontades a seres que nem sabemos se existe de fato é algo muito irracional. prova que a sociedade como um todo ainda não está amadurecida. prova que precisamos que intelectuais venham para ensinar as pessoas a questionar e raciocinar e não aceitar facilmente o que líderes interesseiros difundem a todos os cantos. Como mitologias, religiões só servem para entreter e enriquecer culturas, mas quando elas interferem na realidade, se tornam bastante nocivas.

Mitologias muitas vezes são usadas para tentar explicar as realidades, mas de modo lúdico, quase infantil. Não foram feitos para serem levados a sério. Enriquecem culturas, é fato, pois estimulam a criatividade de pessoas e servem de oportunidade para o surgimento de eventos que divertem e unem as pessoas, favorecendo a socialização. A religião é exatamente a mesma coisa, mas infelizmente ela é levada a sério, servindo de zona de conforto para muita gente, que se utiliza de vários dogmas para interferir na realidade, criando os absurdos que vamos sempre.

Porque não sairmos de zona de conforto e levarmos as nossas vidas com mais racionalidade e menos fé? A fé que devemos ter é em nós mesmos, usando nossas qualidades pessoais para resolver nossos problemas e não fugirmos para ilusões de todo o tipo para nos enganar e criar preconceitos.

Enquanto estivermos presos a mitologias de todo o tipo e tratarmos como realidades, nunca iremos nos evoluir e manteremos a sociedade mergulhada nas profundezas dos problemas que ela se recusa a resolver. Talvez esperando que alguma divindade real as resolva no lugar delas, como um passe de mágica.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em franca decadência, "Espiritismo" brasileiro, consagrado como uma igreja, apela para não acabar

Alegada "impossibilidade" de ateísmo espírita tem origem nos dogmas de Chico Xavier